Buscar
  • Cássio Santiago

Bolsas femininas e as dores

Um alerta para os riscos de se ter problemas na coluna vertebral em decorrência da má utilização do acessório tão amado e indispensável na rotina das mulheres - as bolsas.

Acessório indispensável no cotidiano da maioria das mulheres, a bolsa é a responsável por levar para todo canto os objetos femininos essenciais no cotidiano. Dizem que uma mulher prevenida vale por duas, mas peso da bolsa sobre músculos, tendões, nervos e articulações pode causar dores e inflamações que, com o tempo, tornam-se mais severas. Na tentativa de equilibrar a carga, a pessoa gera vícios posturais e tende a acentuar desvios já existentes, como escoliose e lordose. No entanto, as alterações não giram somente em torno do peso do acessório. Mesmo em situações de baixa carga da bolsa, o simples fato de usá-la com apoio no ombro gera uma reação postural involuntária para que a alça não caia, propiciando um aumento de tensão nas musculaturas cervicais e do ombro.


Ajustes certeiros

Não são apenas o tamanho e o peso da sua bolsa os responsáveis pelos prejuízos à saúde do corpo. O jeito de carregá-la e de se posicionar quando está com ela a tiracolo também fazem toda a diferença. Proteja-se das dores adotando estas posturas simples no dia a dia:

No lugar certo.

Use os ombros para carregar a bolsa, pois eles contam com um bom suporte muscular. Não dobre o braço para segurar a alça sobre o ombro – assim você preserva cotovelos e punhos.


Esforço minimizado.

Levá-la na transversal é uma boa pedida – há uma melhor distribuição do peso. Caso prefira os modelos que são usados de um lado só, opte por aqueles com alças mais grossas e não tão longas.


Postura alinhada.

Deixe a coluna reta, o queixo paralelo ao chão, os braços relaxados acompanhando o balanço do corpo. Contrair os músculos do abdome ajuda, já que estabiliza a coluna.


Revezamento funcional.

A mania de carregar a bolsa no mesmo ombro sobrecarrega os músculos da região e pode causar dores e desvios de postura. Por isso, troque-a de lado várias vezes durante o trajeto.


Dicas para emagrecer sua bolsa

A bolsa ideal deve conter, em média, 5% do peso de quem a utiliza. Extrapolar essa margem significa ficar exposta a riscos. Sugerimos, portanto, que você enxugue os itens que carrega todo dia.

Não carregue moedas.

Muitas vezes elas não são utilizadas no dia a dia, ou seja, trata-se de um peso morto. Uma ideia é trocá-las por notas.


Organize seus papéis.

Agende um dia da semana para rever cupons, comprovantes de pagamento, correspondências… Descarte os com validade expirada e guarde os que são necessários em pastas.


Reveja seu chaveiro.

O acessório não precisa ser grande ou pesado. Vale também dar uma geral no seu molho de chaves e carregar diariamente apenas as que são indispensáveis.


Escolha versões menores dos produtos de maquiagem.

A mesma regra vale para os itens de higiene bucal e para o perfume, que deve ser colocado num pequeno frasco.


Evite colocar cadernos e livros dentro da bolsa.

O ideal é levá-los na mão, acomodados em uma pasta. Assim, você consegue equilibrar o peso entre os ombros e os braços.


Tente planejar o que vai carregar na bolsa no dia seguinte.

Dê uma olhada na sua agenda antes de sair de casa – é uma forma de saber o que pode ou não ser descartado.


A qualquer sinal de dor, busque um atendimento. Dor na coluna, principalmente aquela que irradia para o braço ou para a perna, pode ser um sinal de gravidade, uma hérnia de disco ou compressão de uma raiz nervosa.


01.png

Rua Itatuba, 201, Edf. Cosmopolitan, Sala 808, Iguatemi - Salvador/Bahia

Tel.: 71 3052-5992

  • Instagram Icon
  • Facebook Icon
  • Whatsapp Icon

© Copyright 2010-2020 | Cássio Santiago, Todos os Direitos Reservados.